VIVER E OUTRAS FICÇÕES

(VIVIR Y OTRAS FICCIONES, dir: Jo Sol, Espanha, 2016, 81 minutos)

Quem quer viver acaba incomodado com a própria vida. O desejo de desfrutar de uma sexualidade plena torna-se uma opção vital e política quando Antonio, um escritor tetraplégico, decide criar um espaço para a assistência sexual em sua casa. Pepe deixou o hospital psiquiátrico depois de pagar uma sentença por roubar para trabalhar. Somente a solidariedade de Antonio, um ativista com diversidade funcional, permite que ele construa uma vida na qual projetar novas ilusões. No entanto, sua necessidade de se encaixar em um mundo sem significado se torna uma tarefa desesperada. O horizonte de sua "normalidade" desejada é inatingível. A relação com Antonio questiona sua visão de vida, convidando-o a reconhecer-se como uma anomalia e inventar uma loucura maior para viver. Vencedor de melhor documentário no Queer Lisboa - Festival Internacional de Cinema Queer e como melhor diretor no Toulouse Cinespaña 2017.

VOLTAR PARA GRADE